FLAGRANTES FEITOS POR CÂMERAS DE VIGILÂNCIA DENUNCIAM O QUANTO COTIDIANO E FICÇÃO SE CONFUNDEM.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

estreia em mariana

eu: dor de barriga de nevozinho, mordo a sombrancelha , mas desfrazir a testa e descer os ombros, respiro soltando o ar com bochechas cheias. lembro que devo estar viva pra estreia.
Nê: estava branco pela manhã, pensei: ele deverá estar vivo pra estréia e disse:essa cor na sua cara não me parece saudavel!
H.Rocha: era fundo e escuro seus olhos, velocidade de cabeça maior que a capacidade da máquina.
não se fazem maquinas como futura mente ...
pensei: ele deve estar vivo pra estréia.






NENHUM ANIMAL FOI FERIDO OU EXECUTADO PARA A PRODUÇÃO DESSE TRABALHO. EXETO OS HUMANOS.


estado: fechado para balanço voltaremos a nossa programação anormal no cineteatro Vila rica!

Um comentário:

  1. Passantes e transeuntes passam animalescamente.
    Tarja: na espera do cara...

    ResponderExcluir